Dicas para evitar as fraudes em pagamentos recorrentes

/, Dicas da Base/Dicas para evitar as fraudes em pagamentos recorrentes

Dicas para evitar as fraudes em pagamentos recorrentes

 

A tecnologia tomou conta do nosso dia a dia, deixando até os famosos bancos convencionais para trás.  Entretanto, utilizar a internet para pagamentos ainda gera um certo medo e insegurança no brasileiro. Por isso, separamos algumas dicas para você conseguir evitar as fraudes em pagamentos recorrentes:

1 – Monitore as operações periódicas

Não processe pagamentos recorrentes com uma autorização antiga ou de forma “forçada”. Em casos como esse, os usuários podem sentir-se no direito de “desautorizar” a operação. Cada uma das operações periódicas deve ser monitorada e deve-se pedir a autorização para o dono do cartão, regularmente.

2 – Conheça seu consumidor

Traga para sua empresa normas de compliance para checagem de terceiros. É importante monitorar ações suspeitas e negócios fraudulentos, uma vez que é possível entender o comportamento do consumidor e captar, inclusive, comportamentos fora do comum.

3 – Monitore as ações fraudulentas

É importante, também, monitorar as transações fraudulentas para identificar futuras transações suspeitas. Isto auxilia a abrir precedentes e prevenir-se contra fraudes antes mesmo que elas ocorram. Porém para isso é necessário regular um sistema de checagem e de inteligência para que ele torne-se assim tão bom em lidar com transações suspeitas.

Mesmo com a taxa das fraudes em pagamentos diminuindo no Brasil (de acordo com a Konduto, em 2018, o índice caiu 27,8% em relação a 2017), o cenário não é favorável para os donos de negócios. Entretanto, o PJBank pode auxiliar sua imobiliária de forma ágil, rápida e muito segura. A fintech foi criada para otimizar esse tempo com soluções inovadoras e confiáveis.

Todas as transações do PJBank possui lastro de 100% em títulos públicos, e desde o início possui anti-fraude, anti-vírus de boletos e segue todas as exigências legais do PCI-DSS (Payment Card Industry – Data Security Standard), protocolo que garante a segurança das transações em cartão. O sistema antivírus de boleto, detecta computadores infectados antes do boleto ser exibido. Uma forma de evitar fraudes e trazer segurança para as administradoras. Quer agilizar os processos da sua administradora/imobiliária por um preço mais barato? Clique aqui ou fale conosco! 

Fonte: Base Soft, Superlógica 

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Comentários

comentários

2020-03-31T15:59:59-03:00 29 de Março de 2020|Condomínios, Dicas da Base|0 Comentários

Deixe um Comentário